domingo, 2 de setembro de 2012

Hipo com convulsão

Domingo, 2 de setembro..
Depois de 15 meses de DM, pela primeira vez meu filho fez uma hipo severa com convulsão e espamos.
Estava preparando o café da manhã, meu marido tinha ido buscar pão, quando escuto um grito horrível do João, abro a porta do quarto ele convulsionando, nem pensei peguei o sachê de açúcar e dei pra ele, e não paravam os espamos e ele gritando.. foram 3 sachês.

Quando ele melhorou medi estava 47, corrigi de novo, 51, mais uma correção e depois de meia hora 96. Depois que passou, fiquei com as pernas moles, foi horrível ver meu filho naquele estado. A gente não sabe o que é uma hipo dessas até passar por uma, mexe muito com o emocional. Ainda bem que passou e ficou tudo bem. Ah um detalhe ele não se lembrou de nada..

Coloquei esse comentário hoje a tarde no grupo de diabetes, compartilhar ajuda muito.
Estou emocionalmente mexida, mas não sei dizer exatamente o que estou sentindo, só sei que muito estranha.. talvez amanhã sinta realmente o impacto disso tudo.. parece que fiquei anestesiada..

O ideal seria corrigir, com glicose, mel e se for o caso usar o glucagon, mas peguei a primeira coisa que vi..

Vou deixar alguns post de comentários que fizeram no grupo, me deu força e ajudou e pode confortar outras pessoas que passem pela mesma situação..
(deixei como estavam na íntegra)

"Minha filha convulsionou uma única vez e estava com 48 Silvia. Depois dessa experiência a vida toma outra dimensão. Chore, coloque para fora e tenta não ficar estressada que irá acontecer de novo, nem fique uma mãe superprotetora ao extremo depois disso. Essa sensação de medo vai ficar por um tempo, mas não mude, não fique paranóica. Infelizmente nessa hora só o que temos a fazer é ser objetiva e corrigir, ter sempre o glucagon a mão caso ele desmaie ou convulsione, pois o sache nessa hora dependendo de como está, não resolve e ele pode engasgar. Os gritos apavoram e por vezes vc vai se pegar pensando nisso. Passe por essa sensação, permita-se ficar chateada e preocupada e quando estiver pronta vire a página. Nunca ficamos a mesma depois disso, pois ver uma situação de risco de frente apavora, ainda mais com nossos filhos. Mas vai melhorar e vc ficará bem e ele também. Se precisar de mim, por favor estou a disposição. Bjs e fique bem"

"Amiga... Silvia que susto... ainda bem que tudo passou e nosso baby tá bem... Vida de docinho é assim, cada dia é uma novidade e um susto, mas vamos aprendendo a lidar com isso... Graças a Deus faz muito tempo que não tenho hipos severas, mas são comuns em nossas vidas e vc mesmo que não perceba, já sabe lidar com isso..."

"Silvia, já passou e vocês "sobreviveram" a essa experiência horrível. Eh assustador, desanimador, horripilante e, infelizmente, as vezes a gente vai ter que passar por isso. Tire o lado bom: você estava lá, teve cabeça para fazer o que era preciso e agiu na hora certa. Seu filho esta bem e não se lembra, o que, em si, eh também uma benção. Bola pra frente. Pense em coisas positivas, agradeça a Deus que já passou, se precisar, chore e siga em frente. Já foi.."

"Que pena que passou por isso. É uma das piores coisas do mundo. Daquelas de não desejar pro pior inimigo. Acho que já comentei das que tivemos por aqui e que foram divisores de águas... A vida muda. Vc percebe que não é nada, que não controla nada e está a mercê desse mundão doido aí.... Se desprende de coisas fúteis e vive a vida com mais intensidade... um dia de cada vez, valorizando tudo como se fosse o último. Que bom que ele não se lembra nem que o Julinho viu... ele não viu, né??? Que vc encontre conforto pro seu coração e que consiga voltar a dormir o mais rápido possível.... beijos carinhosos."

"Silvia, querida... Que triste em ler isso... Vc sabe que sei bem o q é. Eu tive a primeira em dose dupla, em uma semana. Tb sei o divisor de águas q isso foi na minha vida, pq é realmente mto duro de vivenciar. Me senti destruída, doída, por dentro e por fora. Pelo menos a gente consegue administrar, a gente viu q consegue tratar, e q reverte rápido. Pelo menos isso, né Sil... Q dó de pensar no meu genrinho... Q nossos filhos possam estar livres disso... To aqui pensando em vocês com mto carinho"

Não tenho muito mais a dizer, também espero não passar por isso novamente e nem desejo pra ninguém..

23 comentários:

  1. Nossa Silvia que susto...A sorte é que vc foi rápida,e teve pulso firme e resolveu a situação!
    Realmente é algo que nenhuma mãe quer passar...Tenho muito medo!
    Nossa e semana passada lembra do post que eu fiz da Marcela com 35mg/dl sem sintomas???vc ainda comentou das duas vezes que ele tinha dado hipo...e agora essa hein?!
    A amiga,a única coisa que tenho pra te dizer é que tenha sempre fé em Deus,ele olha por nós e pelos nossos filhos e a nos ajuda a fazer a nossa parte por aqui!Parábens pela mãe maravilhosa que vc é!
    Grande bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Nat.. ainda bem que passou e ficou tudo bem, vou me reconstruindo aos poucos..
      Um beijão pra vcs ;)

      Excluir
  2. Silvia, imagino o susto! O Felipe é diabético a 8 anos e nunca passamos por isso, uma vez ele chegou a cair, mas já corrigi e graças a Deus não chegou a convulsinar...Força, não se deixe abalar por esse episódio e nem fique pensando que pode acontecer a toda hora, talvez nunca mais aconteça, bjs Marta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marta obrigada pelo apoio, ele está bem é isso que importa, o resto vamos levando..
      Um beijo

      Excluir
  3. Olá Sílvia, peço desculpa por invadir aqui o seu cantinho, mas como me identifico com o que está a passar, deixo mais um testemunho, será mais um desabafo, faz 6 meses dia 9 de Setembro que acordei para esta realidade ter uma piolha linda de 11 anos com DML1,não foi fácil e ainda não o é, o nosso coração anda sempre nas mãos...é complicado abstrair-nos do que se passa.
    Durante este mês que se passou apanhei 2 grandes sustos, uma Hipo de 30 antes da ceia, entrei em pânico...ela não consegue ainda aperceber-se que está algo de errado...olhei para ela estava branca, quando me falou não conseguiu articular as palavras...fomos a tempo em meia hora conseguimos estabilizar...o 2º episódio estávamos na praia ainda não era a hora do lanche, mas olhei para ela e achei que estava estranha...foi a minha sorte...uma Hipo de 29...não entendo como ela não sente que não está bem...eu fico sempre em stress...as vezes é um sufoco...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sofia, não tem que pedir desculpas não, esse cantinho é justamente pra isso, trocarmos vivências!
      Querida conviver com o diabetes requer cuidado, carinho e paciência, dentro do possível mantenha a calma,isso tudo faz parte e temos que aprender a conviver da melhor maneira.
      O diabetes não impede nossos filhos de ter uma vida normal, precisa de alguns cuidados, e nós como mães temos que nos informar pra saber como proceder em algum caso mais grave como o meu.. não é fácil, mas temos forças pra superar isso e continuar a vida com nossos pitocos, que cd dia nos surpreendem com sua forca!
      Um beijo em vc e na sua piolha!
      Volte mais vezes..

      Excluir
  4. Olá Silvia
    Já tinha lido esta tua mensagem, logo no 1º dia, mas não consegui comentar nada.
    Fiquei com o coração apertado e chorei, chorei muito.
    Pelo teu filho e pelo meu.
    Sei bem o que estás a passar.
    O meu filhote teve uma convulsão durante a noite, acordámos cá em casa com os gritos dele.
    Já passaram 3 anos, mas está na minha memória como se tivesse sido ontem.
    Fiquei desfeita, como se tudo na minha vida não fizesse sentido, tantas coisasa que valorizamos e que afinal não têm importância nenhuma.
    Tantas pessoas que passam nas nossas vidas e que não merecem nem sequer a nossa preocupação.
    Tantos problemas, que afinal não são problema algum.
    Minha vida, minha maneira de ver e sentir as coisasa, as pessoas, o trabalho, mudou radicalamnet a partir desse dia.
    Se tive medo? Muito, muito mesmo,ainda hoje, passados 3 anos, a minha maior preocupação são as hipos.
    Mas nós somos fortes, por isso é mais uma etapa.
    Mas amiga é importante chorar, gritar mesmo se for preciso.
    Depois olhar em frente.
    Um beijo grande e muita força

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ô Mafalda Querida..
      Mudamos sim depois de um episódio desses, não tem como continuar sendo a mesma pessoa..
      Esquecer a gente não esquece, ma aprendemos a conviver e vc disse tudo somos fortes!
      Obrigada pelo carinho, nós ficamos bem e quero que vc tb fique, ok!
      Um beijo

      Excluir
  5. Bom dia,1° vez que visito o blog e já estou adorando.Não sou diabética,mas meu noivo é.Chorei lendo o post,pois passei por uma situação parecida,chorei por relembrar o pior momento da minha vida.Tive que socorre-lo de um hipo severa.Ele também convulsionou,mas nada do que fazia fez a glicemia subir.Tive que leva-lo para o hospital e ficamos lá por 3 dias.Foi assustador demais.Mas não nos deixamos abater e isso serviu para tomarmos mais cuidado.Desde então ele nunca mais teve hipo.Infelizmente há males que vem para o bem.Fique abalada,não posso negar.Chorei escondido,mas segui em frente.Deus está no controle.Bjs =)

    ResponderExcluir
  6. Seja bem-vinda Naty!
    Que pena que passou por isso tb.. nos marca, não conseguimos ser mais a mesma, mas a vida continua e com coragem vamos caminhando..
    Um beijo

    ResponderExcluir
  7. Olá Silvia, tenho 23 Anos e sou portador de DMI desde meus 15 anos. Ontem tive minha primeira Hipo severa com espasmos e perda de consciência. Minha mãe e meu irmão mais novo perceberam enquanto eu dormia, mediram minha glicemia e estava em torno de 50Mg/dl, eles me deitaram de lado, e a crise cessou, quando então me levaram ao hospital e chegando lá minha glicose estava 44mg/dl, mas eu não tive mais crises no trajeto. Me administraram glicose na veia, e pedi um lanchinho para manter o nível estabilizado. O que achei mais estranho nisso tudo é que meu nível de glicose já baixou a 28mg/dl , 38mg/dl e diversas vezes em torno de 50mg/dl e nada senti, nadinha mesmo. E dessa vez tive esse susto! É realmente muito assustador!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Eric!
      Que pena que passou por isso.. mas infelizmente faz parte do quadro diabetes.
      Menino por favor pede pra sua mãe e seu irmão colocarem açúcar em sua boca e corrigir a hipo antes de qualquer outra coisa, é super importante isso e primordial.. oriente eles tá!
      O nível da glicose pra hipo é muito relativo Eric, meu filho já esteve com 25 de glicemia e estava pulando e não sentiu nada.. depende de como o organismo esteja na hora da hipo, se estiver descompensado reage com mais severidade, entende..
      sempre tem que estar atento e corrigir antes de qualquer procedimento.
      Vai dando notícias e boa sorte em sua vida!
      abraços

      Excluir
  8. Olá, meu nome é Patricia, meu filho se chama Isaac e no dia 03 de outubro/13 ele teve uma convulsão, estava eu me vestindo para trabalhar e ele estava na cozinha, quando escuto um grito estranho dele e o baque da queda, corri depressa e quando vi ele tava tremendo e se debatendo no chão ficou com os lábios roxo até que senti que ele ficou sem respirar, fiquei totalmente sem reação só gritava pedindo ajuda, até que minha vizinha veio e fez respiração boca a boca e massagem foi que ele abriu os olhos e voltou a respirar, medi sua glicose e estava em 70 foi ai que não consegui entender nada, levei ele depressa pro pronto socorro mais proximo, mas me senti ipotente, em desespero, foi horrivel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Patricia!

      Que pena que passaram por isso..

      Pra corrigir hipo assim a primeira coisa tem que dar açucar, abre a boca e esfrega nas bochechas, pode ser tb um refri normal. Depois que a cça voltar ai sim mede a glicemia e se necessario pede socorro.

      Me escreva no sonofre9@gmail.com que posso te orientar.

      Um beijo e estejam bem!

      Excluir
    2. Olá Silvia, espero que esteja tudo bem.
      Mas, diante deste seu relato(experiência), lembro-me do último comentário que fiz neste seu espaço, sobre os cuidados com a Hipoglicemia.
      Já passei por inúmeras situações de hipogliemia, sendo que a mais grave e traumática ocorreu em 2004, quando tive minha mão esquerda queimada, sem nada sentir nem lembrar o que havia ocorrido. Como? Segurei a boca do fogão em chamas, outras ocorreram.
      Hoje ao mínimo sinal, apresso-me a em reverter o quadro.
      Oriente seu filho para que fique atento as mudanças refletidas principalmente com relação aos sentidos, confusão mental, tremores, suor frio (muito suor), etc..., tenha sempre por perto algo que eleve rapidamente a glicose.
      Outra preocupação que se deve ter, é com relação a Neuropatia, muita atenção com a falta de tato.
      Um grande abraço, muito boa sorte.

      Excluir
    3. Olá José!!

      Poxa que experiência essa por que passou hein!

      O episódio da hipo com convulsão já faz mais de 1 ano, ainda bem. De lá pra cá temos kits sobrevivência espalhados por todo lado, e onde ele vai leva o que precisa junto.

      Mas esse fantasma da hipo sempre nos acompanha né.. o João sempre faz os exames necessários e está tudo bem, aliás melhor do que o esperado. Ainda bem!

      Obrigada pelo preocupação e carinho. Se cuida por ai!

      Abraços

      Excluir
  9. OLA SILVIA PASSEI POR ISTO A 4 DIAS SO QUE MEU FILHO NAO VOLTOU COM O AÇUCAR TEVE QUE SER SOCORRIDO PELOS BOMBEIROS E DEPOIS DISTO NAO DURMO DIREITO NAO RELAXO FECHO OS OLHOS E VEJO TODA HR A CENA DE NOVO SO PEÇO A DEUS QUE ME DE FORÇAS PARA NAO DESISTIR E E ME DAR FORÇAS SOU DO INTERIOR SEM MTOS RECURSOS E NEM MUITA NOVIDADES SOBRE ESTA DOENÇA QUE TANTO MALTRATA NOS MAES E ELES NOSSOS AMADOS FILHOS AS ME SINTO SOZINHA NESTA LUTA!!!BJS E OBGDA PELAS INFORMAÇOES

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Silvia, boa noite! Seja bem-vinda em nosso espaço!
      A hipo severa é triste, pena que teve que passar por isso, demora mas com o tempo aprendemos a conviver com ela. O importante é vc e seu filhote estarem bem.
      Vc terá forças pelo seu filho eu sei que sim! Olha vc não está sozinha, estamos todas juntas nessa.
      Me escreva no joaopedroeodiabetes@gmail.com me conte uma pouco de sua história e podemos conversar.
      Não tem que agradecer pelas informações, faço de coração!
      Um beijo

      Excluir
    2. Ola é a primeira vez que venho ate aqui estou muito assustada apesar de ser diabetica a 43 anos esta madrugada tive uma hipo de 20 com convulsao estou um trapo, nunca tinha ficado assim

      Excluir
  10. Bom dia, meu nome é Thiago, minha esposa deu convulsão esta noite, ela tinha comentado comigo, se ocorresse esta situação com ela eu teria que colocar algo doce na boca dela, saí do quarto à procura de algo doce, mas como estava nervoso e foi a primeira vez em que presenciei, não achei nada voltei ao quarto , e ela ainda convulsionando , até q achei uma bala macia e comecei a passar na boca dela até mesmo fiquei com receio de colocar na boca e piorar a situação com medo dela engasgar, aí passou em média de 15 segundos ,ela voltou o sentido mas muito confusa e sem se lembrar se tinha tomado ou não quantidade ideal, ou se tinha tomado insulina, nosso filho de 2. Anos acordou e viu tudo, liguei pro meus irmãos, mas como estava de madrugada não tive sucesso no contato, aí liguei pro 190 , e pra não perder o costume eles m indicaram o 192 e 193 não m auxiliaram , contatei o 192 a atendente queria fazer minha ficha com minha mulher dando convulsão, é de rir né pra não chorar , uma vergonha o socorro do nosso país.... Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Thiago!
      Uma pena que passaram por isso, depois a gente fica com as pernas bambas.
      Thiago infelizmente o socorro pra hipo com convulsão tem que ser imediato, o que o pessoal do socorro poderia ter feito era ter te orientado por telefone como agir, mas pelo visto faltou humanidade.
      Aqui em casa deixo no quarto do João sache de açúcar, mel, glicose, na gaveta do criado mudo, numa emergência tá na mão e sempre funcionou, ajuda bem. Se possível deixe algo próximo de vcs na hora de dormir, numa emergência vc conseguirá socorrer sua esposa. A confusão depois de uma hipo é normal, depois de alguns instantes passa, é importante comer um carboidrato após a correção da hipo pra glicose não cair novamente.
      Conversem com seu filhote numa linguagem simples, as cças entendem rapidamente a situação.
      Espero que estejam bem, qquer coisa pode escrever.
      Abraços

      Excluir
  11. Ei pessoal!
    Sou diabética há 23 anos e hoje passei por uma convulsão também à noite. Estava sozinha e acordei com espasmos e a mão toda ralada (pq estava próximo à parede). Quis escrever pq os comentários todos me lembraram da minha mãe. Ela tem pavor de hipoglicemias noturnas porque dá muito a sensação de morte, né? Moro sozinha há alguns anos e já passei por bastante hipos noturnas estando sozinha em casa. Parece que o corpo sempre arruma um jeito de nos acordar. Assustei hoje por ter sido a 1a vez de me observar convulsionando na cama.. Vim ler sobre hipoglicemia e convulsões (pra ver se eu não estaria com outra coisa além da diabetes.. rs), e achei vcs.. quero agradecer pq alivia muito ler tantos relatos de situações parecidas! Li também que a adrenalina que causa essas convulsões, restabecendo nosso corpo. Eu, por exemplo, mesmo sozinha e totalmente drogue por conta da hipo (só quem tem ou mães de quem tem sabe do que eu tô falando), consegui me levantar e pegar um doce! É isso mães do grupo! Fiquem tranquilas.. ;-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Flávia, seja bem-vinda no espaço JP e o Diabetes!
      Obrigada pelo seu depoimento, a gente se encontra nessas vivências né. A hipo severa é sempre um susto pra gente, mães e portadores, realmente só que vive sabe... Que bom que ficou tudo bem com vc! E a vida segue!!!! Abraço.

      Excluir