MAIS SOBRE DIABETES

Diabetes?

Diabetes é uma doença crônica e comum que leva a um aumento dos níveis de açúcar (glicose) no sangue.

Várias complicações podem vir com o diabetes, incluindo doença cardíaca, doença vascular (vasos sanguíneos), piora da circulação, cegueira, insuficiência renal, piora da cicatrização, acidentes vasculares cerebrais (derrame cerebral) e outras doenças neurológicas (dos nervos). O diabetes não pode ser curado mas pode ser tratado com sucesso. As complicações do diabetes podem ser prevenidas com o manejo cuidadoso dos níveis do açucar no sangue e o controle da pressão arterial e dos níveis de colesterol quendo estiverem associados.

Tipos de Diabetes
O Diabetes tipo 1, frequentemente chamado de diabetes "juvenil" ou diabetes "insulino-dependente", ocorre quando o pâncreas do indivíduo não consegue produzir quantidades suficientes de insulina (o hormônio que metaboliza a glicose). O Diabetes tipo 1 é geralmente diagnosticado na infância ou adolescência e requer tratamento com insulina por toda a vida.

O Diabetes tipo 2 está se tornando cada vez mais comum nas crianças e adolescentes devido o aumento da obesidade nessas idades.. A resistência a insulina tem um papel muito importante no diabetes tipo 2 – o organismo produz insulina mas não mesmo assim não consegue metabolizar adequadamente a glicose. Entretanto, as pessoas com diabetes tipo 2 também apresentam uma deficiência de secreção de insulina, embora não no mesmo grau que os indivíduos com diabetes tipo 1.


Fatores de Risco
O excesso de peso é o maior e mais controlável fator de risco para o diabetes tipo 2. Atingir e manter um peso saudável pode ser a única medida necessária para muitas pessoas que apresentem tendência a ter diabetes tipo 2.
Pessoas com uma história familiar de diabetes tipo 2 tem maior chance de desenvolver diabetes.
A prática de exercícios físicos regulares e evitar o excesso de açúcar e alimentos industrializados associada a uma dieta pobre em gorduras, rica em vegetais e alimentos integrais em quantidades adequadas pode reduzir o risco de adquirir diabetes tipo 2.

Sinais e Sintomas
Os sintomas típicos de diabetes incluem sede aumentada, aumento de infecções, piora da circulação (incluindo formigamentos e piora da sensibilidade em mãos e pés), dificuldade de cicatrização, visão embaçada/borrada e uma perda de peso sem causa aparente. Muitas pessoas com diabetes tipo 2 não apresentam sintomas e a doença só é descoberta em exames de sangue de rotina ou na investigação de outras doenças ou através de exames de sangue em pessoas com alto risco de desenvolver diabetes tipo 2.


Tratamento
A insulina é sempre necessária no tratamento do diabetes tipo 1.
Uma alimentação adequada, a prática de exercícios físicos diários, a suspensão do tabagismo e a monitorização da glicose no sangue regularmente e associada a verificação periódica da Hemoglobina A1c (exame que avalia o nível de glicose ao longo dos meses) são a base do tratamento tanto do diabetes tipo 1 quanto do tipo 2.
No diabetes tipo 2 as medicações orais (comprimidos) devem ser sempre iniciados quando a dieta e os exercíciso físicos não forem suficientes para controlar os níveis de glicose no sangue após alguns meses. Existem vários tipos de medicamentos que podem ser usados para o tratamento do diabetes tipo 2; a escolha dos medicamentos se baseia nas necessidades e características de cada paciente.
A insulina pode ser necessária no tratamento do diabetes tipo 2 caso a dieta, os exercícios e os medicamentos orais não consigam levar a um controle dos níveis de glicose no sangue. Como no diabetes tipo 1, isso requer uma monitorização cuidadosa dos níveis da glicose no sangue para se evitar hipoglicemia (nível baixo de glicose no sangue) e para ajustar a dose necessária de insulina.

Fonte: http://www.endocrinologiapiracicaba.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=105&Itemid=285

10 comentários:

  1. A insulina nph é mesma da insulina regular?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, a insulina regular é uma insulina de ação rápida usada para cobrir o bolus alimentar, deve ser aplicada antes das refeições. A insulina NPH é uma insulina basal ou seja de ação lenta.

      Excluir
  2. a diabete tem haver com a ereçaõ e tem como voltar a ter a mesma ereção de antes.

    ResponderExcluir
  3. Se vc tem um bom controle glicêmico e boa saúde fica tranquilo tudo nomal, se algo te aflige converse com um profissional da saúde.

    Entre nesses links será interessante pra vc ler

    http://joaopedroeodiabetes.blogspot.com.br/2012/08/protegendo-nosso-futuro-sexualidade-e.html?spref=fb

    http://eumeufilhoeodiabetes.blogspot.com.br/2012/08/protegendo-nosso-futuro-diabetes-x-sexo.html

    ResponderExcluir
  4. Com a alimentação dá para diminuir as doses de insulina?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No caso do diabetes tipo 1, não. Já no tipo 2 se vc tiver uma alimentação adequada e prática de exercícios físicos, sim.

      Excluir
  5. Bom dia minha filha está com a hemoglobina glicada a 8,9 isso pode ser diabetes,não sei se isto interfere mais ela tem Sindrome de Down.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valdir, bom dia!!

      Não interfere a Síndrome de Down com o valor de glicemias, por favor procure um serviço de saúde ou o médico o quanto antes pra receber orientação de como proceder.

      Boa sorte, abraços.

      Excluir
  6. Parabens pelo artigo, a melhor arma contra a diabetes é a informação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Nelson!
      Realmente a informação é a chave, tudo de bom!!!

      Excluir