sábado, 31 de dezembro de 2011

Um olhar para trás!

Estamos iniciando 2012, mas antes de começar gostaria de deixar neste post uma retrospectiva de nossa vida.

Vou começar com alguns fatos que ocorreram há 3 anos atrás e que deram uma volta de 360 graus em nosso dia a dia.

Em dezembro de 2009 descobri a gravidez do Julio, ficamos felizes com mais um bebê em casa, mas não pudemos deixar a preocupação de lado, pois estávamos num momento crítico financeiramente.

Apertamos daqui, apertamos dali e fomos em frente, tinha hora que dava um desespero, uma vontade de sumir, mas resistimos.

Em junho de 2010 chega o Julio um bebê lindo e outra surpresa, nasceu com uma fissura no lábio. Fez uma cirurgia com 3 meses de vida e ainda vai precisar de mais uma, pois a gengiva e uma pequena parte óssea também foram atingidas pela fissura, ficamos apreensivos mas conseguimos seguir em frente. Tem uma postagem sobre a história dele, se quiserem relembrar é só clicar aqui.

Com a ajuda de nossa família e amigos conseguimos superar esse momento com o Julinho e hoje ele é uma criança normal, alegre e feliz, aliás sempre foi!

No final de 2010 quase fiquei sem trabalho também, mas este é um caso particular que não vou me delongar, mas que deixaram marcas profundas em meu ser.

Chegou 2011... e olhem a coincidência, novamente em junho outra surpresa da vida, dessa vez com o João, foi diagnosticado com diabetes tipo 1, motivo pelo qual criamos esse blog.

Diferente do Julio, o João terá que conviver com o diabetes sempre, tivemos que superar mais este percalço que a vida nos impôs, mas creio que com fé e coragem, conseguimos encarar de frente o diabetes, foram momentos turbulentos com a descoberta, como também foi relato nesta postagem.

Hoje, como sempre o João também é uma criança normal e feliz, com um único detalhe, temos que aplicar insulina basal uma vez ao dia e fazer o teste de glicemia 5 vezes ou mais ao dia.

Ontem antes de dormir estava conversando com ele sobre isso, o que mudou em sua vida após o diabetes, eis a resposta de nosso filho:

- Nada mãe! Sou feliz como era antes!

Não preciso ouvir mais nada, a resposta dele disse tudo!

Nos últimos 6 meses mudamos muita coisa em nosso dia a dia por causa do diabetes, para melhor, conhecemos novas pessoas que farão parte de nossa vida por muito tempo, estreitamos os laços de amizade com muitos de nossos amigos já conhecidos, enfim pesando na balança creio que nos saímos bem.

Amanhã será 2012, não sabemos o que o futuro nos reservará, independente do que for, tenho certeza que conseguiremos vencer!
Não gosto de fazer planos, a única coisa que quero realmente é melhorar um pouco nossa vida e que nossos filhos continuem sendo felizes!

Deixo um feliz 2012 para todos com muita esperança, sabedoria e fé no Criador! Um obrigado especial para todos os amigos da Casa do Caminho!

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Nutricionista

Hoje levamos o João Pedro na Nutricionista.

Ela analisou as últimas médias de glicemias e achou ótimas, fora algumas medidas que estavam altas e outras um pouco baixas.

Na verdade ele teve algumas medidas bem baixas nos últimos dias, quando chegamos ela mediu e estava 72 mg/dL, ele comeu duas bolachas de maisena e após a consulta que durou mais ou menos 40 minutos, foi feito o dextro novamente e deu 62 mg/dL, entramos com mais um lanchinho!

Ela viu os últimos exames realizados e achou os resultados bons, somente o triglicérides que ficou um pouco baixo 29 mg/dL. Ela me pediu para conversar com o endocrino a respeito disso, na verdade já era pra ele ter ido em uma consulta este mês, mas não consegui encaixar os horários, vamos na próxima semana.

Conversamos também sobre a contagem de carboidratos, mas como a média de glicemias estão boas, ela não acha necessário começarmos agora, mas de qualquer maneira é mais um assunto para a pauta com o Dr. Ivan.

A única coisa que ainda não conseguimos com o João Pedro é que ele não come nenhuma fruta, toma somente o suco, do restante leva o tratamento numa boa, é claro que as vezes reclama de algo, mas como disse a Dra. Fernanda ainda chegaremos lá!!!

Mas no final da consulta fiquei feliz, porque estamos no caminho certo!

Dra. Fernanda e João

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Imprevistos acontecem!

Ontem foi dia de Natal!!!!

Passamos a véspera de Natal na casa de amigos e como chegamos tarde acabei perdendo hora, sempre aplico a insulina basal as 6h30min, ontem apliquei as 10h30min, bem depois, mas a glicemia dele estava ótima 83 mg/dl.

Tomamos café da manhã, e depois íamos almoçar na casa de minha mãe. Arruma uma coisa aqui, outra ali, pego roupa para o Julio, fraldas, mamadeira, brinquedo, ufa! Ponho o João no banho, o papai fica com o Julio, para eu me aprontar... depois o João ainda quer mostrar para mim como brincar com o brinquedo novo que ganhou e nessas indas e vindas, acabamos arrumando tudo e saindo de casa.

Chegamos na minha mãe aquela confusão gostosa de casa cheia de gente e crianças! Conversa vai, conversa vem, arruma a mesa para o almoço até que falo para o João:

- "Filho lave as mãos e meça a glicemia.", até ai tudo bem e lá vem ele,

- "Mãe cade minha bolsinha?"

eu:  "Está ai junto com as coisas do seu irmão"

ele: "Não tô achando..."

Já deu pra perceber que a mamãe esqueceu a bolsinha com tudo dentro em casa, como ele só usa a insulina basal e conhece os sintomas da hipoglicemia, perguntei se estava tudo bem e como ele disse que sim, pensei almoçamos depois vamos buscar o kit dele.

Após o almoço como estava tudo bem resolvemos ir até a casa de minha sogra, depois de mutias brincadeiras e correrias o João me fala que está com fome, toma um lanche e voltamos para minha mãe para pegarmos as coisas das crianças e voltarmos para casa.

Nessas já eram quase 18 horas, tudo arrumado para vir para casa e o carro não pega!!! Não adiantou nada, o carro ficou por lá mesmo... Dei janta pra crianças, e eu mais do que preocupada com a glicemia do João apesar dele estar bem, conseguimos chegar em casa por volta de 20h30min, o meu irmão nos trouxe.

Pedi para o João Pedro medir a glicemia 68 mg/dl, baixa, não fazia ainda 2 horas após o jantar.
Apesar de ele ter passado o dia bem,  isso me serviu de lição, procurar ficar mais atenta independente do que tenho que fazer e sempre procuro orientar o João para que tenha responsabilidade com o que precisa levar, para se cuidar.

É isso gente, imprevisto acontecem e em certas ocasiões temos que estar preparadas!

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Como seria o natal se o Facebook existisse 2011 anos atrás?

Desejamos para todos nossos amigos doces, um Natal e Ano Novo com muito amor e paz no coração!!! Ah, claro e que as glicadas sejam excelentes!!!!!

Eu vi essa mensagem no blog do Danilo Augusto que trabalha comigo, e com a permissão dele estou postando aqui.

Achei muito criativo, pena que está em inglês, mas dá para entender direitinho....

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Diabetes não tira férias


Estamos em época de férias, mas os cuidados continuam!!!!
Coloquei abaixo um post do site da ACCU-CHECK com algumas dicas para quem vai viajar.
Durante as férias, as pessoas costumam viajar, relaxar, dormir mais, mudar a rotina e a alimentação, mas é importante ressaltar que o diabetes não tira férias e existem cuidados especiais nessas ocasiões para que as pessoas possam vivenciar este período na sua plenitude.

Segundo a nutricionista Maristela Bassi Strufaldi, educadora em Diabetes pelo International Diabetes Federation/Sociedade Brasileira de Diabetes e ADJ Diabetes Brasil (ADJ), “o principal cuidado é deixar à mão os suprimentos necessários para a manutenção de um bom controle glicêmico, tais como monitor, agulhas, insulina, seringas, canetas e alimentos para corrigir possíveis hipoglicemias. Se a criança fizer uso do Sistema de Infusão Contínua de Insulina, também chamada popularmente de bomba de insulina, é necessário sempre estar com os artigos para troca de cateter, pilhas, baterias reservas e cartucho de insulina”.

Além dessas sugestões, há mais dicas com relação à alimentação, “o ideal é evitar excessos - tanto para mais ou para menos. Respeitar o fracionamento alimentar, realizando refeições a cada três horas é importantíssimo, além de levar o chamado "kit de precaução" para correção de possíveis hipoglicemias, composto por alimentos fonte de carboidratos de rápida absorção (ex. bala de goma, glicose ou mel em sachê, biscoito de água e sal, suco convencional). Essa prevenção, não só em passeios longos e cheios de atividade física, são essenciais para garantir o bem-estar e a diversão durante toda a viagem”.

“Para seguir de forma mais equilibrada o famoso fracionamento alimentar, uma dica é carregar uma bolsa térmica composta por frutas, sanduíches, biscoitos e sucos e não esquecer de hidratar-se, principalmente em locais quentes! Água, sucos, água de coco, chás gelados e até mesmo refrigerantes zero/diet/light são bem-vindos. E não se esqueça de monitorar sempre que possível a glicemia para corrigi-la sempre que necessário, mantendo os níveis glicêmicos mais próximos das metas”, adiciona Maristela.

Agora, se a família optar por fazer viagem a outros países, há mais alguns cuidados além desses apontados pela nutricionista. “O primeiro passo é conhecer os hábitos alimentares do país a ser visitado e assim adaptar a contagem de carboidratos e os ajustes de insulina. Muitas preparações se assemelham a produtos nacionais e podem ser consultados nas tabelas de contagem disponibilizadas aqui no Brasil. Já no caso de alimentos industrializados que possuem informações nutricionais na embalagem, fica ainda mais fácil: é só consultar as informações impressas e segui-las de acordo com a relação insulina-carboidrato. Lembrando que, em locais em que a alimentação é rica em gorduras, o controle glicêmico fica mais difícil, existindo assim a necessidade de aumentar a frequência dos testes de glicemia”, complementa Maristela.

Mais alguns links sobre o assunto...

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Redução de sódio nos alimentos

Achei interessante postar aqui no blog a reportagem, pois são alimentos que nossos pequenos consomem...

Para ler toda a reportagem é só clicar no link da fonte de pesquisa:  G1.globo.com

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, assinou na manhã desta terça-feira (13), em São Paulo, a ampliação do acordo voluntário com associações da indústria para a redução da quantidade de sódio em alguns alimentos.

A cerimônia que aconteceu no Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Um primeiro acordo de redução de sódio nas massas instantâneas e pães (bisnaga e pão de forma), que já tinha sido assinado no primeiro semestre, foi ampliado para batatas fritas e batata palha, pão francês, bolos prontos, misturas para bolos, maionese, biscoitos (doces e salgados), salgadinhos.

“Tínhamos três tipos de produtos que faziam parte do acordo e temos trabalhado fortemente para chegar a 15 produtos”, declarou.

O sódio tem a função de conservante e também está presente no sal de cozinha. O excesso que é ingerido através dos alimentos provoca prejuízos como a hipertensão.

A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que a ingestão diária de sal seja de 5 gramas por dia.

“A média do povo brasileiro é de 12 gramas. Por isso, temos que atacar em várias frentes para reduzir a ingestão de sódio desses alimentos. Uma delas é a indústria produzir produtos mais saudáveis”, afirmou o ministro.

Embora o acordo assinado nesta manhã não preveja multas ou punições, as indústrias que se comprometerem a colaborar serão monitoradas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e pelas vigilâncias estaduais. De acordo com Padilha, a Anvisa pode denunciar que a meta de redução não foi respeitada pela indústria e retirar a classificação de produto mais saudável.

"É um acordo voluntário, mas é lógico que a indústria ganha com isso ao ter também esse papel de responsabilidade social”, disse Padilha.

Com os acordos firmados, o Ministério da Saúde estima que retirará do mercado, até 2014, 1634 toneladas de sódio. "As pessoas vão ter um alimento mais saudável e isso contribui para que cuidem ainda mais da saúde e para que não precisem fazer tratamentos ou até passar por interenções cirúrgicas", disse.

Pão francês (2,5%), bolos prontos (7,5% a 8%), biscoitos doces e salgados (7,5% a 19,5%) e maionese (9,5%) têm até 2014 para atingir suas metas de redução. Já as batatas fritas (5%), batatas palhas (5%), mistura para bolos (8% a 8,5%) e os salgadinhos de milho (8,5%) terão até 2016.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Vivendo

Estamos lutando: todos buscamos algo de bom para nós mesmos.
"Lutando"... essa palavra tão falada por todos nós.
Lutando pra sobreviver, lutando para adquirir o que se deseja, lutando contra as doenças, lutando para suportar os familiares...
Lutando... lutando... lutando...
Lutando conosco mesmos, lutando para não criticar o outro, lutando para nos sentirmos em paz, lutando para amar, lutando para doar ao outro o que gostaríamos de receber...


Comecei a ler um livro que começa com esses dizeres, e me fez refletir, pois é o meu dia à dia...

Estou em luta, para dar uma vida mais digna pra minha família. Cada dia, em constante luta com o diabetes para que o meu filho tenha uma qualidade de vida.

Cada momento vivido de aprendizado, de amor, de esperança, de autoconhecimento para que tenhamos uma vida melhor.

Sim, porque são nestas situações que aprendemos a valorizar tudo que temos, que mudamos nossa rotina,  procuramos ser PAIS e MÃES com todas as  letras.

É uma tarefa fácil? Não, com certeza, mas podemos sim fazer a diferença e dar o melhor de nós, como exemplos para o futuro de nossos filhos porque o que eles serão amanhã, depende do que plantarmos hoje.

Acredito que fazemos isso todos os dias sem perceber, pois já se tornou uma parte de nós, essa constante luta para o bem e pela melhoria da qualidade de vida do diabetes!

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Último dia de aula!

Quarta-feira dia 7, foi o último dia de aula do João Pedro, acordou com a glicemia em 249 mg/dl.

Não fizemos nada de diferente na noite anterior que justifique essa medida, acredito eu que foi por ansiedade, quando fiz o dextro, falei para ele "Filho, vamos ver o que aconteceu para ter dado essa medida?", ele preocupado com outra coisa respondeu: "Mãe você guardou o presente do meu amigo secreto com o material da escola?"

O amigo secreto foi um dos motivos da ansiedade, ele torce para o time do São Paulo, aliás o futebol é sua paixão, ganhou de presente: uma bola, uma caneca e uma agenda, para tristeza da mamãe que torce para o Corinthians, tudo do São Paulo, nem preciso falar que ele ficou feliz da vida!!!!

Toda quarta-feira depois da aula o João faz futebol, na escola mesmo. Nesta quarta-feira, para encerrar o período, os pais foram jogar com os filhos. Mais um motivo de ansiedade.

Veja algumas fotos antes do início do jogo (as outras não consegui tirar porque o Julinho, não deixou rsrsrs).





Para felicidade do João Pedro, o time deles ganharam nos penalts, nem preciso falar da alegria dele, fechou com chave de ouro, este dia!!!!

Passada estas emoções, suas glicemias como por encanto voltaram dentro da normalidade. Por este motivo só posso atribuir esses resultados devido a ansiedade dele.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Resultado da Glicada!!!!!!!

O primeiro resultado da hemoglobina glicada (A1C) do João Pedro foi 12%, muito acima da meta para sua idade, foi o começo do diabetes, até então sem controles...

Agora no final de novembro fizemos novamente os exames e ficamos super feliz com o novo resultado da A1C 6,6%, isso nos mostrou a importância dos cuidados e disciplina com o tratamento. Os outros exames solicitados também estão todos dentro da média.

Vou anotar aqui as metas da A1C, que encontrei no Portal Diabetes, lá explica direitinho o que é hemoglobina glicada e a importância do controle glicêmico,  para ler a matéria na integra é só clicar aqui.

Adultos
Hemoglobina glicada: menor do que 7
Glicemia de jejum: maior do que 70mg/dl e menor do que 110 mg/dl
Glicemia antes de comer (pré-prandial): maior do que 70mg/dl e menor do que 110 mg/dl
Glicemia duas horas depois de comer (pós-prandial): maior do que 70mg/dl e menor do que 140 mg/dl

Crianças de 0 a 6 anos
Hemoglobina glicada: entre 7,5 e 8,5
Glicemia de jejum: maior do que 70mg/dl e menor do que 130mg/dl
Glicemia antes de comer (pré-prandial): maior do que 70mg/dl e menor do que 130 mg/dl
Glicemia duas horas depois de comer (pós-prandial): maior do que 70mg/dl e menor do que 180 mg/dl

Crianças de 7 a 12 anos
Hemoglobina glicada: menor do que 8
Glicemia de jejum: maior do que 70mg/dl e menor do que 130mg/dl
Glicemia antes de comer (pré-prandial): maior do que 70mg/dl e menor do que 130 mg/dl
Glicemia duas horas depois de comer (pós-prandial): maior do que 70mg/dl e menor do que 180 mg/dl

Adolescentes de 13 a 19 anos
Hemoglobina glicada: menor do que 7,5
Glicemia de jejum: maior do que 70mg/dl e menor do que 130mg/dl
Glicemia antes de comer (pré-prandial): maior do que 70mg/dl e menor do que 130 mg/dl
Glicemia duas horas depois de comer (pós-prandial): maior do que 70mg/dl e menor do que 180 mg/dl

Idosos
Hemoglobina glicada: menor do que 8
Glicemia de jejum: maior do que 70mg/dl e menor do que 130mg/dl
Glicemia antes de comer (pré-prandial): maior do que 70mg/dl e menor do que 130 mg/dl
Glicemia duas horas depois de comer (pós-prandial): maior do que 70mg/dl e menor do que 180 mg/dl

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Elegância de comportamento

Lendo este texto não pude deixar de postar aqui, pois é um ensinamento de vida que se aplica em qualquer ocasião!

Não há caminho novo. O que há de novo é o jeito de caminhar.

Existe uma coisa difícil de ser ensinada e que, talvez por isso, seja cada vez mais rara: a elegância do comportamento. É um dom que vai muito além do uso correto dos talheres e que abrange bem mais do que dizer um simples "obrigado" diante de uma gentileza.

É a elegância que nos acompanha da primeira hora da manhã até a hora de dormir e que se manifesta nas situações mais prosaicas, quando não há festa alguma nem fotógrafos por perto. É uma elegância desobrigada.

É possível detectá-la nas pessoas que elogiam mais do que criticam. Nas pessoas que escutam mais do que falam. E quando falam, passam longe da fofoca, das pequenas maldades ampliadas no boca a boca.

É possível detectá-la nas pessoas que não usam um tom superior de voz ao se dirigir a frentistas. Nas pessoas que evitam assuntos constrangedores porque não sentem prazer em humilhar os outros.

É possível detectá-la em pessoas pontuais.

Elegante é quem demonstra interesse por assuntos que desconhece, é quem presenteia fora das datas festivas, é quem cumpre o que promete e, ao receber uma ligação, não recomenda à secretária que pergunte antes quem está falando e só depois manda dizer se está ou não está.

Oferecer flores é sempre elegante.

É elegante não ficar espaçoso demais.

É elegante não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao de outro. É muito elegante não falar de dinheiro em bate-papos informais. É elegante retribuir carinho e solidariedade. Sobrenome, jóias e nariz empinado não substituem a elegância do gesto.

Não há livro que ensine alguém a ter uma visão generosa do mundo, a estar nele de uma forma não arrogante. Pode-se tentar capturar esta delicadeza natural através da observação, mas tentar imitá-la é improdutivo.

A saída é desenvolver em si mesmo a arte de conviver, que independe de status social: é só pedir licencinha para o nosso lado brucutu, que acha que "com amigo não tem que ter estas frescuras".

Se os amigos não merecem uma certa cordialidade, os inimigos é que não irão desfrutá-la.

Educação enferruja por falta de uso. E, detalhe: não é frescura.

É a elegância do comportamento.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Agulha para caneta de insulina

Conversando com algumas mamães percebi que ainda existe muitas dúvidas de como utilizar a agulha para caneta de insulina, a BD que fabrica esse material tem um folheto que explica direitinho, estou colocando aqui.

o link é http://www.bd.com/brasil/diabetes/materiais/folheto_agulha_para_caneta.pdf