quarta-feira, 4 de abril de 2012

Últimos dias....

Vou falar um pouco sobre a montanha russa de acontecimentos nesta última semana.

Já há algum tempo meu marido vem fazendo tratamento pra coluna, mas na última quarta-feira na hora do almoço ele me liga falando que não conseguiu ir na fisioterapia, pedi pra passar na minha mãe que ia levá-lo na Unimed. Tomou medicação e nada, dor, deixei-o na minha mãe e voltei pra escola às 14h. As 16h consegui uma consulta com o neuro que estava cuidando dele, foi uma batalha para ele conseguir chegar até lá no carro. Saímos com uma guia de internação, passei em casa peguei uma coisas pra levar no hospital, peguei as coisas das crianças pra deixar na minha mãe e fomos pra lá. 

Na hora de dar entrada, não tinha vaga no hospital, ele já nervoso, eu calma falei já vai surgir uma e não é que na mesma hora teve uma vaga. Conclusão chegamos no quarto, ele com dor, não conseguia sentar nem deitar, foi medicado novamente, não podia acompanhante por sua idade, enfim deixei-o no quarto, por sorte tinha um senhor internado e sua filha que estava de acompanhante deu uma força pra ele, o que me deixou mais tranquila, fui embora. 

Passei na minha mãe, peguei as crianças, cheguei em casa por volta de 20h, o Julio estava chatinho, cuide dele e fiz ele dormir, meio choramingando dormiu, mas não quis o "tete" (mamadeira). Voltei minha atenção para o João, medimos a glicemia, fez o lanchinho, conversamos um pouco e foi dormir, aproveitei pra arrumar as coisas deles para o outro dia e fui tomar banho, nisso Ju acorda vomitando uma, duas, três vezes... Nessas alturas já era 1h30min da manhã, peguei o João dormindo botei no carro, Coloquei o Julinho do meu lado e bati novamente na minha mãe, pra deixar o João lá.

Há caminho do PAI (Pronto Atendimento Infantil), com o Ju no banco da frente, um policial me pede pra parar, olha pra mim e pro Ju e pergunta o que acontece, explico, pede documento, pede para por a criança na cadeirinha, explico novamente que não tem como, porque ele estava vomitando e lá não tinha como eu socorrer rápido, enfim me liberou. Ju ficou tomando soro até 6h20 da manhã. Melhorou bem, saiu de lá com sono por causa da medicação no soro, mas sorrindo... Passei correndo em casa, peguei as coisas deles, fui novamente na minha mãe, cuidei do João, apliquei insulina, o Ju tb ficou lá (se não fosse mamãe...), fui trabalhar, e ficava ligando pro hospital.

No final do dia da quinta-feira, voltei lá pra ver o Di, estava do mesmo jeito, travado, já tinham tentado de tudo, mas ainda não teve como fazer a ressonância, falei com o neuro novamente, ficou acertado tudo pra sexta-feira de manhã exames e após cirurgia. Voltei para casa, antes peguei os meninos, o Ju estava melhor e consegui dormir um pouco. 

Acordei as 5h na sexta-feira, aprontei os meninos, mamãe novamente e fui direto pra hospital, passei o dia todo lá, foi feitos os exames e cirurgia, deu tudo certo!!! No sábado na hora do almoço recebeu alta, voltamos todos pra casa. O pós cirúrgico é um pouco chato, ele não pode fazer nada por enquanto, eu estou de esposa, mamãe, motorista, enfim faz tudo...

No domingo fomos almoçar na minha mãe, era aniversário de minha irmã, pra ajudar meu pequeno cai e bate a boquinha na mesa da sala bem onde fez a cirurgia da fissura, lá vamos nós no PAI novamente, mas ainda bem que foi só superficial, não atingiu o dentinho, mas o Juju nos deu um sustinho!!!

 Na sexta-feira o João se virou super bem com as glicemias, fez tudo sozinho, no domingo ele comeu um pedaço do bolo de aniversário, enquanto eu estava no plantão com o Julio, esqueceu de me avisar e eu também nem lembrei de perguntar como foi a glicemia, na hora do lanche quando fomos medir me senti tão mal pelo esquecimento, glicemia em 396, corrigi mas antes do jantar ainda estava em 270, fiz a contagem apliquei mais insulina e foi dormir com 170.

Esta semana minha rotina está assim, acordar as 5h  arrumar tudo, antes de sair cuidar do João, deixar o Ju na escolinha as 7h e seguir pro trabalho, eu também entro as 7h mas esses dias estou chegando 10 minutos mais tarde, saio correndo as 11h venho pra casa cuido de tudo, deixo pronto as coisas pra Marido, pego João e voltamos pra escola as 13h, saio as 17h, Julio tb, João as 17h15, chego em casa as 17h30 e rotina noturna!!!

Em todos esses momentos não consegui parar um instante, hoje a tarde que me deu um tempinho e não sei se por causa disso tudo ou por uma amiga ter conversado comigo sobre sua vida que está um pouco tumultuada, começou a me dar um nó no peito, uma vontade de chorar, eu não sabia o que fazer ai pensei  vou escrever no blog, afinal é uma maneira de falar o que vai dentro de mim e compartilhar meus sentimentos.  A Luciana Oncken ontem fez um post em seu blog exatamente sobre isso. 

E o que meu forças pra passar por tudo, em primeiro foi o Pai Celestial com certeza e sem dúvidas esse círculo maravilhoso de amizade que tenho, tanto os amigos presentes, quanto os virtuais. Isso me deu uma força imensa, não tem preço essa corrente do bem chamada amizade.

Gente é isso, não escrevi tudo pra que tenham pena de mim, mas sim para que eu mesma tenha forças pra seguir em frente, fica aqui o meu agradecimento por todo carinho e força recebidos!

3 comentários:

  1. Ui Silvia que tromento, realmente passamos por estas fases complicadas nas nossas vidas.
    Mas tudo vai ficar bem, com muita fé e muito Amor tudo se consegue, tudo se ultrapassa.
    Mas claro, não somos feitas de pedra, temos coração e quando algo atinge o nosso bem mais precioso, a nossa família, tudo fica bem mais dificil.
    Muita força, um beijo grande.

    ResponderExcluir
  2. Pois é, semana difícil, hen... Parabéns pelo blog e pelos relatos que vc posta aqui, muito interessante mesmo, e de grande proveito. Bjo!

    ResponderExcluir