sábado, 26 de outubro de 2013

Bomba de insulina não é liquidificador

por Ana Beatriz Linardi

A primeira bomba de insulina de minha filha foi a Paradigm 522. Optei pela versão menor porque minha filha, então com 5 anos, não necessitava de um reservatório maior. Calculei que assim serviria por quatro ou cinco anos, tempo em que normalmente temos grandes mudanças na tecnologia que avança sem parar. E assim foi.

Chegou então o momento de fazer um “upgrade”.
Soube que na Europa Europa e nos EUA foi lançada uma bomba posterior à Paradigm 722, chamada VEO, que tem outras funções além da nossa já conhecida. Quando soube, fiquei interessada e entrei em contato com a Medtronic para eventualmente fazer o upgrade. A Única informação que tive da empresa é que a ANVISA não havia liberado e que não havia nenhuma previsão e que, no caso de eu fazer um upgrade, deveria ficar com a Paradigm 722  o que, na verdade, seria uma troca apenas pelo tamanho do reservatório e não um passo além em termos de tecnologia. E esse pequeno passo em termos financeiros, representava quilômetros.

Embora eu não tenha queixas em relação à Paradigm, em si, o relacionamento com a empresa sempre deixou a desejar. Falta de informações, um relacionamento que, por parte da empresa se manteve estritamente nos moldes comerciais e, mesmo assim, com erros e desencontros.

Fizemos o teste do sistema da Combo da Roche e aprovamos. Decidimos partir para esse modelo, que, para minha filha apresentou excelentes novidades e facilidades. E também porque senti uma proximidade maior em relação ao usuário.

Hoje foi o dia de recebermos a bomba definitiva dela. Chegamos em casa animadas e abrimos a enorme caixa. A caixa vinha com os insumos prometidos, o iPad esperado, nota fiscal do produto mas, para nossa surpresa, bomba mesmo, nada!

Era hora de almoço e tive dificuldade em encontrar alguém na empresa que pudesse me tranquilizar em relação ao ocorrido. Afinal, eu já havia pago o aparelho e tinha uma nota fiscal em mãos de algo que não constava na caixa. Por fim, independente do motivo, outra bomba será enviada por sedex, o que me prenderá em casa amanhã, até as dez, me obrigando a perder a reunião na escola da minha filha. Ok, erros acontecem, imprevistos também.

Mas não podemos ser tão passivos em relação a isso, por parte das empresas. Os  fabricantes de bomba de insulina devem treinar seus funcionários para que tenham em mente que eles nos fornecem, além de  um produto,  um serviço. Afinal, dependemos da empresa para manuseio eficiente do equipamento,  pois, o que está em jogo é nossa saúde e ou de nossos filhos. Por conta disso, não dá para ter relações estritamente comerciais.

Temos o necessário acompanhamento de um profissional para instalação, alguém a quem possamos recorrer em caso de dúvida mas um canal de relacionamento sempre aberto e que não nos mantenha no escuro, apenas como meros pagantes de seus serviços é essencial.

O fabricante tem obrigação de nos informar a respeito de seus produtos e dar satisfação sobre os produtos que estão ou não disponíveis para nós.

Estamos num tempo em que a tecnologia avança rapidamente e tudo vai mudando. Manter um cliente no escuro em relação aos seus produtos, enviar insumos trocados ou não “ter em estoque” os insumos de sua bomba, não são atitudes aceitáveis de uma empresa que atua na área de saúde. Porque cada vez que isso acontece, na ponta desse processo está o usuário, que é quem sofre as consequências. E esse usuário, em grande parte é uma criança.

Portanto, sejamos usuários conscientes e exigentes, coisa que ainda é incipiente no Brasil. E comecemos pelas bombas de insulina afinal, elas não são como liquidificadores.

Um comentário:

  1. SAC plantao ao usuário? Reserva de insumos? Esse ponto de FALTA de insumos nos foi colocado, pois ano passado houve uma quaase paralizaçao dos portos... entao... Enquantos somos? Quantos usuarios de bomba o Brasil tem? Seria interessante saber isso tambem. Para o proprio teste drive ja ha falhas.... mas no recebimento.... que chato.... espero que logo se resolva!

    ResponderExcluir