quinta-feira, 18 de julho de 2013

A bomba de insulina na vida do João!

Quem acompanha o blog e nossa página no Facebook sabe que o João Pedro fez o test drive com a bomba de insulina por indicação do médico e se adaptou super bem. A mesma não é para todos, mas para nós fez toda diferença!

Entramos com o processo judicial para a bombinha de insulina no começo de abril, no dia 11/04 recebemos a resposta positiva da liminar e no dia 7 de junho fui retirar na Farmácia da Secretaria da Saúde.

Ao pegar em mãos o kit deu uma sensação de alívio e dever cumprido que não tenho como descrever em palavras, valeu mesmo a espera e se fosse necessário faria tudo novamente!


O melhor tratamento para o diabetes sem dúvida é aquele que mantém um bom controle glicêmico e no qual a pessoa se adapta. O João começou com a insulina NPH, passou pra lantus e novorapid, depois foi a vez da bomba de insulina. 

A bombinha mudou a vida do João, aliás de todos nós! Ele sempre encarou o dm super bem, nunca tive maiores problemas, se o diabetes não o limitava antes agora menos ainda.. falo que tenho dois filhos um  antes e um depois, a diferença é visível.

Ele é uma criança que aprende tudo rapidinho, alguns meses depois da descoberta do dm já se aplicava e fazia muita coisa sozinho, mas teve uma independência e autonomia com o sistema combo incríveis, parece que a bomba é uma extensão de seu corpo tamanha agilidade e praticidade em manusear. Faz tudo com ela, inclusive jogar futebol só tira pra tomar banho.

Sim, a bomba de insulina requer uma maior disciplina por parte do cuidador e de quem usa, tudo que ingere até uma bala tem que fazer a contagem de carboidratos e mandar a insulina, tem os cuidados com os acessórios trocar nos dias certos, medir a glicemia mais vezes, mas pra nós já se tornou rotina faço tudo rapidinho e o João mesmo já se viu em situações que teve se virar e 'mandou' bem! 

Além de toda liberdade proporcionada, trouxe uma ótima qualidade de vida. Antes de dormir geralmente faço um teste de glicemia nele,  dependendo do valor da mesma quando usava as canetas tinha que acordá-lo pra comer algo. Com a bomba as noites de sono dele são tranquilas, se a glicemia está alta faço a correção sugerida e pronto. Ontem a noite quando medi estava em 83 mg/dl diminui a basal temporária para 50%, dali 1h30 mais ou menos medi novamente estava em 158 mg/dl passei a basal para 80%. Ás 5h50 fiz outra medição 130 mg/dl, as 7h30 quando acordou estava com 105 mg/dl, perfeito estou aprendendo! São comodidades e segurança que a bomba oferece.

Pela cara saudável e sorriso maroto dá pra perceber a felicidade do meu garotão e isso não tem preço!


Sem apologias, mas não tenho como não falar bem de uma coisa que mudou nossa vida pra melhor, é como comer uma chocolate, você degusta e quando alguém pede opinião, claro que você indica o que lhe agradou!

6 comentários:

  1. Silvia, sei bem a sensação de ter um controle melhor da glicemia, com diminuição das chances e dos episódios de hipoglicemias graves. Não tem como não falar bem do aparelho mesmo. A minha vida, assim como a sua e do João, também mudou muito depois da bomba. E melhor ainda é receber do Estado a resposta de garantia do direito à vida, pois o direito à saúde não se separa dele. Pena que o Estado, neste caso, é o Poder Judiciário. Deveria ser o próprio Executivo. Mas ainda chegaremos lá!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem isso Deb!

      Mudou tudo pra mellhor neh!
      Sim um dia chegaremos, por enquanto vamos caminhando...

      Um beijo

      Excluir
  2. Fico tão feliz de ver vcs sempre caminhando bem .... Vc sabe que o João é uma exemplo aqui pra casa!!!beijo grande pra vcs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos nós caminhamos Kellen!! Eu sei vc já me disse, sabe que fico honrada com isso viu!

      Um beijão pra todos vcs e um especial na Má!

      Excluir
  3. Fico feliz em saber dos benefícios meu filho vai instalar na próxima semana, mas tenho muitas dúvidas. O futebol mesmo , não tem perigo de quebrar a bomba, o pega pega? E a praia? E odia todo na piscina? E 10 dias na praia? Tenho todas essas dúvidas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Patricia, poxa que legal!
      Olha fica tranquila, devagar vai pegando o jeito e conforme as dúvidas forem surgindo vai perguntando. No futebol se se sentir mais segura, tira a bomba. O João faz tudo com ela. Na praia prefiro as canetas, ficamos mais a vontade. Na piscina usamos a bomba qdo fora da água e monitoramos mais vezes. Aos poucos vcs acostumam.
      Beijos

      Excluir