quarta-feira, 26 de outubro de 2011

A ação da Amizade

Já faz algum tempo venho pensando em escrever algo sobre a amizade, mas ainda não tinha nada em mente. Até que hoje encontrei um texto que traduz tudo aquilo que sinto em relação ao assunto.

Nessa vida tudo passa, o que fica são as palavras e os bons momentos que passamos ao lado de pessoas queridas, afinal o que seria de mim sem meus amigos...

Aproveito o momento, para deixar o meu muito obrigado, em primeiro lugar à DEUS, força criadora de todas a coisas! A minha família que sempre me dá força, me apoia e porque não dizer, também me aguentam!!! As pessoas de meu trabalho (que seguram as pontas com os meus altos e baixos), aos queridos companheiros da Casa do Caminho, aos profissionais que acompanham os meus filhos, as pessoas que conheço apenas pela internet, nossa tem muita gente.... Agradeço de coração, por todos os momentos que passamos juntos...

Dedico o texto abaixo, para vocês meus AMIGOS, aqueles que estão perto, os de longe, aqueles que conheço de longa data, aos que conheci agora, aos presentes e aqueles de memória, aos virtuais... enfim a todos que fazem parte de minha vida!!!

A amizade é o sentimento que imanta as almas unas às outras, gerando alegria e bem-estar.

A amizade é suave expressão do ser humano que necessita intercambiar as forças da emoção sob os estímulos do entendimento fraternal.

Inspiradora de coragem e de abnegação. a amizade enfloresce as almas, abençoando-as com resistências para as lutas.

Há, no mundo moderno, muita falta de amizade!

O egoísmo afasta as pessoas e as isola.

A amizade as aproxima e irmana.

O medo agride as almas e infelicita.

A amizade apazigua e alegra os indivíduos.

A desconfiança desarmoniza as vidas e a amizade equilibra as mentes, dulcificando os corações.

Na área dos amores de profundidade, a presença da amizade é fundamental.

Ela nasce de uma expressão de simpatia, e firma-se com as raízes do afeto seguro, fincadas nas terras da alma.

Quando outras emoções se estiolam no vaivém dos choques, a amizade perdura, companheira devotada dos homens que se estimam.

Se a amizade fugisse da Terra, a vida espiritual dos seres se esfacelaria.

Ela é meiga e paciente, vigilante e ativa.

Discreta, apaga-se, para que brilhe aquele a quem se afeiçoa.

Sustenta na fraqueza e liberta nos momentos de dor.

A amizade é fácil de ser vitalizada.

Cultivá-la, constitui um dever de todo aquele que pensa e aspira, porquanto, ninguém logra êxito, se avança com aridez na alam ou indiferente ao elevo da sua fluidez.

Quando os impulsos sexuais do amor, nos nubentes, passam, a amizade fica.

Quando a desilusão apaga o fogo dos desejos nos grandes romances, se existe amizade, não se rompem os liames da união.


A amizade de Jesus pelos discípulos e pelas multidões dá-nos, até hoje, a dimensão do que é o amor na sua essência mais pura, demonstrando que ela é o passo inicial para essa conquista superior que é meta de todas as vidas e mandamento maior da Lei Divina.
Joanna de Ângelis

Nenhum comentário:

Postar um comentário