sexta-feira, 4 de outubro de 2019

Edição sobre adolescentes: Quero que vocês saibam algumas coisas

Quero que vocês saibam que quando seus filhos adolescentes não aplicam insulina durante uma refeição, eles podem " ter esquecido”. E eles podem “esquecer” muitas vezes.

Quero que vocês saibam que os hormônios são os açúcares de Satanás. Eles causam estragos. Isto não é culpa de ninguém, mas da própria natureza.

Eu quero que vocês saibam que a rebeldia é normal. Provavelmente, vocês se rebelaram nas suas adolescências e os seus filhos farão o mesmo. Se o seu adolescente nunca se rebelou, jogue na loteria neste final de semana mesmo.

Eu quero que vocês saibam que a depressão em adolescentes com diabetes é muito comum. E é algo praticamente esperado.

Mas eu quero que vocês saibam que precisam lutar por eles. Fazer nossos adolescentes irem para a terapia será MUITO difícil e talvez, por um minuto, eles nos odeiem por isso ...

Mas, por favor, saibam que valerá a pena.

A luta pela saúde mental sempre valerá a pena.

Quero que vocês saibam que existem razões pelas quais eles não aplicam insulina durante o lanche na escola, não respondem suas mensagens sobre o controle glicêmico e nem procuram a enfermeira quando deveriam. Embora não queiram falar sobre isto, eles têm os seus motivos para agirem assim. Falem com o Endocrinologista: existe um plano B.

Além disso, é difícil para um adolescente pedir ajuda. Isto para dizer o mínimo.

Quero que vocês saibam que a glicemia afeta muito o comportamento, mas não é certo ser um insuportável o tempo todo. Queridos pais, vocês podem dar limites e estabelecer consequências, mesmo quando os açúcares no sangue não estão cooperando. Mas sejam gentis. Até os adultos ficam irritados quando não se sentem bem.

Quero que vocês saibam que os adolescentes sabem ser oportunistas e, se vocês deixarem uma abertura na janela, eles se espremerão e passarão por ela como um rato atrás da ceia de Natal. Eles irão mentir, irão lhes dar falsas glicemias, irão esconder comida no quarto, e fingirão não serem diabéticos em troca de um momento de normalidade...

E eles farão muito mais do que isto.

Mas eles não estão fazendo isso com vocês. Eles só estão fazendo isso na frente de vocês.

E acredito que essa é a chave para sobreviver à adolescência ...

Não levar nada para o lado pessoal.

O diabetes deles não tem nada a ver conosco mesmo que vivamos só para eles.

Quero que vocês saibam que as falsas glicemias, os "esquecimentos", a rebeldia, as más atitudes ... são mecanismos de enfrentamento para lidar com o que não é apenas uma década difícil, mas sim, uma vida desafiadora.

Ser adolescente é DURO. Ser adolescente com diabetes é injusto. Ponto. Eles sentem as coisas pior do que nós. A raiva, a tristeza e a vergonha ... tudo é mais intenso. Tão intensos que podem se tornar insuportáveis e a única maneira de aguentarem é por meio do amor incondicional de alguém próximo.

E que esse amor incondicional venha de nós!

Não vamos negá-lo por causa de números na tela.

Deixem nossos abraços aliviarem seus fardos ... E se sentirmos que estamos abraçando um porco-espinho, devemos abraçar com mais força ainda…

Só por um tempinho.

Porque a adolescência não dura para sempre.

A puberdade termina.

A vida e o diabetes acomodam-se um pouco.

O diabetes sempre será um sofrimento. Nunca será perfeito. Mas nem sempre será um caos completo como, lamentavelmente, os anos da adolescência são.

Crescer dói.

Aprendemos cometendo erros.

Nossos adolescentes estão aprendendo muito.

E nós também.

Temos que aceitar o fato de não termos todas as respostas. Ninguém as tem. Então, vamos fazer o melhor que pudermos. Amar como melhor conseguirmos. Tentarmos da melhor maneira.

E, como em tudo na vida, o resto se resolverá por si só.

Texto original: Our Diabetic Life

Gratidão Muri e Drê <3
Gratidão pra vc que está lendo aqui.
Namastê!

Nenhum comentário:

Postar um comentário